30 janeiro 2012

Meu coração...


"Meu coração quer fazer alguma coisa junto com o teu: morar na mesma casa, abrir uma padaria, pintar um quarto ou cantar uma canção do Chico."

(Caio Augusto Leite)

**Era tudo que eu queria! *-*

Eu gosto.





"Eu gosto de você porque gostar não faz sentido..."

(Tati Bernardi)

Distâncias...



"O medo costuma ver as distâncias com lente de aumento."

(Ana Jácomo)


** E como eu tenho medo!

A gente nem precisa mesmo de palavras.



"E se não quisermos, não pudermos, não soubermos, com palavras, nos dizer um pouco um para o outro, senta ao meu lado assim mesmo. Deixa os nossos olhos se encontrarem vez ou outra até nascer aquele sorriso bom que acontece quando a vida da gente se sente olhada com amor. Senta apenas do meu lado e deixa meu silêncio conversar com o seu. Às vezes a gente nem precisa mesmo de palavras."

(Ana Jácomo)

27 janeiro 2012

A próxima vez



"A próxima vez que a gente se encontrar
Eu vou te dar um beijo, sem pensar, calado
A próxima vez que a gente se beijar
Eu vou querer o mundo com você, do lado

Por que não tentar comigo?
Por que querer ser seu... amigo
Amigo não...
Não há abrigo, não...

A próxima vez que a gente se encontrar
Eu vou te abraçar
Vou chorar, vou morrer
Só pra te fazer sorrir (sofrer)...

Só pra te fazer sorrir..."

(Gugu Peixoto e Luiz Gustavo Vaz)

Estranho natural



"Será que te conheço desde a infância
Será que na infância eu parti
Prum mundo imaginado por você
Ou por você um mundo veio
E a infância assim se foi

Meu canto hoje dobra as tuas notas
Me olhas como se fosse normal
Me coro ao seguir a tua rota
Meu abraço te amarrota
Meu estranho natural"

(Maria Gadú)











24 janeiro 2012

Ta rindo é?


"Ah, vamos dando risada que a vida nos chama não dá pra chorar
A minha oração é bem curta pro santo não entediar
E vamo que vamo, e vamo que vamo que dá..."

(Ana Carolina, Mombaça e Antônio Villeroy)

Buquês de sorrisos :D


"Essa vontade de espalhar buquês de sorrisos por aí, porque os sensíveis, por mais que chorem de vez em quando ou de vez em muito, não deixam adormecer a ideia de um mundo que possa acordar sorrindo. Pra toda gente. Pra todo ser. Pra toda vida."

(Ana Jácomo)

Incontroláveis. :D


"Sejamos incontroláveis então... e que a gente não desista porque ninguém acredita."

(Machado de Assis)

23 janeiro 2012

De tanto querer.








"Nos tambores surdos da porta que cerras
Pra chorar sozinha por tanto querer..."


(Maria Gadú)

E te pedir pra voltar...


"Dançar de rosto colado, pegar na mão à meia-luz, desenhar com a ponta dos dedos cada um dos teus traços, ficar de olho molhado só de te ver, de repente e, se for preciso, também virar a mesa, dar tapa na cara, escândalo na esquina, encher a cara de gim, te expulsar de casa e te pedir pra voltar."

(Caio F Abreu)

Não compactuo.


"Hoje não escondo nada do que sinto e penso, e às vezes também sofro com isso, mas ao menos não compactuo mais com um tipo de silêncio nocivo: o silêncio que tortura o outro, que confunde, o silêncio a fim de manter o poder num relacionamento." 


·         (Martha Medeiros)

Um relicário.


"Talvez meu lado de dentro seja um relicário."

(Jaya Magalhães)

20 janeiro 2012

Pulsa comigo!




"Me conta tuas dores. O que tem por dentro dos teus olhos, além do mistério que me toma pelas mãos. Me leva para as tuas histórias, dentro dos teus rascunhos proibidos, das tuas idas e vindas. Me conta um segredo e pulsa comigo no ritmo da nossa futura canção. A mesma que inventei hoje pela manhã, aquela que você nunca tocou, mas resmungou sozinho soprando na imaginação do meu bem querer."

(Ju Fuzetto)

Por isso que te escrevo.




"Somos muito parecidos, de jeitos inteiramente diferentes:  somos espantosamente parecidos. E eu acho que é por isso que te escrevo, para cuidar de ti, para cuidar de mim - para não querer, violentamente não querer de maneira alguma ficar na sua memória, seu coração, sua cabeça, como uma sombra escura."

(Caio F Abreu)


- Mas sabe, to cansando de falar sozinha! =/

19 janeiro 2012

Nem alma suficiente...



"Você, a pessoa que eu ainda vejo passando no corredor e me levando embora, responsável por todas as minhas manhãs sem esperança, noites sem aconchego, tarde sem beleza. (...) Sinto falta da sua tristeza, disfarçada em arrogância, em não dar conta, em não ter nem amor, nem vida, nem saco, nem músculos, nem medo, nem alma suficientes para me reter." 

(Tati Bernardi)

;)






"Sou pessoa de riso fácil... e choro também!"

(Tati Bernardi)

:)


"Deixei de remendar as cercas do peito
Crendo na irmandade dos corações."

(Giovanni Guimarães)

Como os nossos pais



Não quero lhe falar,
Meu grande amor,
Das coisas que aprendi
Nos discos...

Quero lhe contar como eu vivi
E tudo o que aconteceu comigo
Viver é melhor que sonhar
Eu sei que o amor
É uma coisa boa
Mas também sei
Que qualquer canto
É menor do que a vida
De qualquer pessoa...

Por isso cuidado meu bem
Há perigo na esquina
Eles venceram e o sinal
Está fechado prá nós
Que somos jovens...

Para abraçar seu irmão
E beijar sua menina na rua
É que se fez o seu braço,
O seu lábio e a sua voz...

Você me pergunta
Pela minha paixão
Digo que estou encantada
Como uma nova invenção
Eu vou ficar nesta cidade
Não vou voltar pro sertão
Pois vejo vir vindo no vento
Cheiro de nova estação
Eu sei de tudo na ferida viva
Do meu coração...

Já faz tempo
Eu vi você na rua
Cabelo ao vento
Gente jovem reunida
Na parede da memória
Essa lembrança
É o quadro que dói mais...

Minha dor é perceber
Que apesar de termos
Feito tudo o que fizemos
Ainda somos os mesmos
E vivemos
Ainda somos os mesmos
E vivemos
Como os nossos pais...

Nossos ídolos
Ainda são os mesmos
E as aparências
Não enganam não
Você diz que depois deles
Não apareceu mais ninguém
Você pode até dizer
Que eu tô por fora
Ou então
Que eu tô inventando...

Mas é você
Que ama o passado
E que não vê
É você
Que ama o passado
E que não vê
Que o novo sempre vem...

Hoje eu sei
Que quem me deu a idéia
De uma nova consciência
E juventude
Tá em casa
Guardado por Deus
Contando vil metal...

Minha dor é perceber
Que apesar de termos
Feito tudo, tudo,
Tudo o que fizemos
Nós ainda somos
Os mesmos e vivemos
Ainda somos
Os mesmos e vivemos
Ainda somos
Os mesmos e vivemos
Como os nossos pais...



 (Belchior)


17 janeiro 2012

Doce Mel


"Bom estar com vocêBrincar com vocêDeixar correr soltoO que a gente quiserEm qualquer faz de contaA gente aprontaÉ bom ser molequeEnquanto puderSer super humanoBoneco de panoMenino meninaQue sabe o que querSe tudo que é livreÉ super incrívelTem cheiro de balaCapim e chuléDoce, doce, doceA vida e um doceVida e melEscorre da bocaFeito um doce pedaço de céu."
(Renato Corrêa)

De uma outra sensibilidade...



"Cada vez que resolvo bater à porta, não resisto em ir entrando, tirando os sapatos, e descalço, ir pisando aquele chão de sentidos espalhados pelos cantos, e ir rezando todos os sons, e ir cantando todos os causos, todos os pulsos, todo coração... E, de repente, me encontro meio perdid(o), sentad(o) num ou outro parágrafo, me deixando ser encontrad(o) pelos versos que indiscretos, me liam enquanto eu, ceg(o), não os enxergavam... e eles de repente se abriram, como flor desabrochando... soube, pelo que diziam, pelo cheiro que traziam, pelos sentidos provocados... E como se não bastassem seus tons de voz encantador, me roubaram de mim, deseducados, cheios de gracejos oportunos, e me tiraram pra um tango à quatro: eles, mim, o silencio e o amor. 

Culpad(o) extrem(o) de ter criado esse espaço de sonhos em versos:
Rosana Pereira!

Obrigaduuu! :)" - Fer Siqueira






- Recebi essa lindeza de palavras da Fer Siqueira via Facebook, lindo né? *-*
Feeeer fico extremamente feliz em saber que através desse blog, que é quase um diário pra mim, consigo alcançar de alguma forma o sentimento, o eu de algumas pessoas ou só de uma que seja, e isso me faz ter a certeza de que vale a pena ser um pouco mais sensível, um pouco mais intensa e dividir de uma certa forma isso com quem segue ou visita meu blog! Obg! :)

Pra um dia dar certo.


Sabe compadre...



        "Sabe compadre irmão,
Aprendi que os ventos são fruto
De um re-arranjo da natureza.
Os ares
Quentes e frios
sempre estão em contato espacial,
itinerando
em busca de harmonia e consonância
parindo tornados,
relâmpagos e trovões...

Pois é compadre,
por vezes venta no peito da gente!
E o coração 
vira porcelana e trovoada.
Ai só esperando a estiagem
que retorna o cheiro de terra molhada,
os vôos de passáro e o riso das plantas.
E sentir que o peito também amanhece!" 


       ( Giovanni Guimarães )

13 janeiro 2012

Sinhá



"Se a dona se banhou 
Eu não estava lá 
Por Deus Nosso Senhor 
Eu não olhei Sinhá 

Estava lá na roça 
Sou de olhar ninguém 
Não tenho mais cobiça 
Nem enxergo bem 

Para quê me pôr no tronco 
Para quê me aleijar 
Eu juro a vosmecê 
Que nunca vi Sinhá 

Por que me faz tão mal 
Com olhos tão azuis 
Me benzo com o sinal 
Da santa cruz 

Eu só cheguei no açude 
Atrás da sabiá 
Olhava o arvoredo 
Eu não olhei Sinhá 

Se a dona se despiu 
Eu já andava além 
Estava na moenda 
Estava para Xerém 

Por que talhar meu corpo 
Eu não olhei Sinhá 
Para que que vosmincê 
Meus olhos vai furar 

Eu choro em iorubá 
Mas oro por Jesus 
Para que que vassuncê 
Me tira a luz 

E assim vai se encerrar 
O conto de um cantor 
Com voz do pelourinho 
E ares de senhor 
Cantor atormentado 

Herdeiro sarará 
Do nome e do renome 
De um feroz senhor de engenho 
E das mandingas de um escravo 
Que no engenho enfeitiçou Sinhá "

(Chico Buarque e João Bosco)


Estrelas.



"As estrelas são todas iluminadas... será que elas brilham para que cada um possa um dia encontrar a sua?"
(O Pequeno Príncipe)

12 janeiro 2012

O tempo inteiro!



 “Sempre tive essa necessidade extrema de encontrar razões pra tudo que acontece, o problema é que você nunca aconteceu, mas dentro de mim acontece o tempo inteiro."  
(Daniela Figueira)


Cada vez mais...






"E que o teu silêncio me fale cada vez mais..."


(Oswaldo Montenegro)

11 janeiro 2012

Se eu soubesse





"Ah, se eu soubesse, não andava na rua
Perigos não corria
Não tinha amigos, não bebia
Já não ria à toa

Não ia enfim, cruzar contigo jamais
Ah, se eu pudesse, te diria, na boa
Não sou mais uma das tais
Não ando com a cabeça na lua

Nem cantarei 'eu te amo demais'
Casava com outro, se fosse capaz
Mas acontece que eu saí por aí
E aí, larari larari larari larara

Ah, se eu soubesse, nem olhava a lagoa
Não ia mais à praia
De noite não gingava a saia
Não dormia nua

Pobre de mim, sonhar contigo, jamais
Ah, se eu pudesse, não caía na tua
Conversa mole outra vez
Não dava mole à tua pessoa

Te abandonava prostrado aos meus pés
Fugia nos braços de um outro rapaz
Mas acontece que eu sorri para ti
E aí larari larara lariri, lariri

Pom, pom, pom
Ah, se eu soubesse, nem olhava a lagoa
Não ia mais à praia
De noite não gingava a saia

Não dormia nua
Pobre de mim, sonhar contigo, jamais
Ah, se eu pudesse, não caía na tua
Conversa mole outra vez

Não dava mole a tua pessoa
Te abandonava prostrado aos meus pés
Fugia nos braços de um outro rapaz
Mas acontece que eu sorri para ti
E aí larari larara lariri, lariri "



(Chico Buarque)

10 janeiro 2012

A fé é larga!


"Naturalmente a saia é justa, mas como a fé é larga, fica tudo equilibrado."
(Caio F Abreu)

Ama-se.


"Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca!" 
(Caio F Abreu)




- O meu? HAHAHA' pelo tormento que provoca! ;)

06 janeiro 2012

Dia de Reis


‎"Os devotos do Divino vão abrir sua morada


Pra bandeira do menino ser bem-vinda, ser louvada, ai, ai

Deus nos salve esse devoto pela esmola em vosso nome

Dando água a quem tem sede, dando pão a quem tem fome, ai, ai...


A bandeira acredita que a semente seja tanta

Que essa mesa seja farta, que essa casa seja santa, ai, ai

Que o perdão seja sagrado, que a fé seja infinita

Que o homem seja livre, que a justiça sobreviva, ai, ai

Assim como os três reis magos que seguiram a estrela guia

A bandeira segue em frente atrás de melhores dias

No estandarte vai escrito que ele voltará de novo

E o Rei será bendito, ele nascerá do povo,ai, ai"

(Ivan Lins)

- E a Folia de Reis de Itajubá - MG já está abençoando seus devotos! :)





Minha alma.


·      "Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros."   (Clarice Lispector)


04 janeiro 2012

Só uma fase.


“Essa é só uma fase rasurada, uma dor que não acabou de doer.  E mais nada.”
 [Marla de Queiroz]


Ahhh o sonho!


  Essa noite tive um sonho tão lindo que acordei até um pouco mais feliz... :)
  Sonhei que sai com meus familiares, fomos num restaurante, e não lembro o porque mas levei um vinil do Chico Buarque comigo... Depois de muita história pelo caminho, chegamos ao restaurante e quando fomos nos sentar na mesa escolhida, minha avó começou desesperadamente a me falar: "Olha Rosana, não é o Chico Buarque?" e eu meia desnorteada de tanto que ela repetia essa frase olhei para a mesa ao lado, e quem realmente estava lá? CHICO BUARQUE DE HOLANDA! Meu Deus, quando o vi... e ele ao ver o meu desespero e o do meu pai, se levantou e veio nos cumprimentar. Senti um frio na barriga e uma felicidade tão grande que me lembro até agora da sensação. Após nos cumprimentar ele percebeu que eu estava com o seu vinil começou a conversar comigo e com meu pai... Quanta simpatia e simplicidade! :D Ficamos conversando por um bom tempo... até que minha mãe me acordou e percebi que foi apenas um sonho, E QUE SONHO! *-*
  Ai ai... quem me dera!

"Que sonho é esse de que não se sai; E em que se vai trocando as pernas; E se cai e se levanta noutro sonho" (Chico Buarque)


Perdida...


"Por que é que você veio me perder?"
(Chico Buarque)


02 janeiro 2012


· “Não precisava de aplausos, louvor acadêmico ou congratulações... precisava apenas de um ombro onde chorar, apenas sentir o cheiro de gente ao meu lado que me dissesse: “Estou aqui. Conte comigo.”  (Augusto Cury)